O que é Deficiência Intelectual?

O QUE É DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Segundo a AAMR (Associação Americana de Deficiência Intelectual) e DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), por deficiência intelectual entende-se o estado de redução notável do funcionamento intelectual significativamente inferior à média, associado a limitações pelo menos em dois aspectos do funcionamento adaptativo: comunicação, cuidado pessoal, habilidades sociais, utilização dos recursos da comunidade, saúde e segurança, habilidades acadêmicas, lazer e trabalho.
A deficiência intelectual pode ser caracterizada por um quociente de inteligência (QI) inferior a 70, média apresentada pela população, conforme padronizado em testes psicométricos ou por uma defasagem cognitiva em relação às respostas esperadas para a idade e realidade sociocultural, segundo provas, roteiros e escalas, baseados nas teorias psicogenéticas.

Todos os aspectos citados anteriormente devem ocorrer durante o desenvolvimento infantil para que um indivíduo seja diagnosticado como sendo portador de deficiência intelectual.

Esta abordagem permite que se tenha o enfoque adequado para o tratamento ou para o planejamento dos serviços que levem em consideração todos os aspectos da pessoa. A partir do ponto de vista do indivíduo, tem-se uma descrição mais apropriada das mudanças necessárias ao longo do tempo, levando em conta as respostas individuais para o desenvolvimento pessoal, para as mudanças ambientais, para as atividades educacionais e as intervenções terapêuticas. Finalmente, esta abordagem centra-se na possibilidade que o ambiente social tem de oferecer os serviços e apoios que aumentarão as oportunidades do indivíduo levar uma vida pessoal satisfatória.
Definição e exemplos da intensidade dos apoios

Intermitente:

Apoio ‘quando necessário’. Se caracteriza por sua natureza episódica. Assim, a pessoa não precisa sempre de apoio ou requer apoio de curta duração durante momentos de transição em determinados ciclos da vida (por exemplo, perda do emprego ou fase aguda de uma doença). Os apoios intermitentes podem ser de alta ou de baixa intensidade.

Limitado:

Apoios intensivos caracterizados por sua duração, por tempo limitado, mas não intermitente. Podem requerer um menor número de profissionais e menor custo que outros níveis de apoio mais intensivos (por exemplo, treinamento para o trabalho por tempo limitado ou apoios transitórios durante o período entre a escola e a vida adulta).

Extenso:

Apoios caracterizados por sua regularidade (por exemplo, diária) em pelo menos em algumas áreas (tais como na vida familiar ou na profissional) e sem limitação temporal (por exemplo, apoio a longo prazo e apoio familiar a longo prazo)

Generalizado: Apoios caracterizados por sua constância e elevada intensidade, proporcionados em diferentes áreas, para proporcionar a vida. Estes apoios generalizados exigem mais pessoal e maior intromissão que os apoios extensivos ou os de tempo limitado. ”

Tipos de deficiência, atraso e transtorno
Os indivíduos portadores de deficiência intelectual não são afetados da mesma forma, assim, apresentam diferentes graus de comprometimento. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, em 1976, essas pessoas eram classificadas como portadoras de deficiência intelectual leve, moderada, severa e profunda.
Contudo, atualmente, tende-se a não enquadrar previamente a pessoa com deficiência intelectual em uma categoria baseada em generalizações de comportamentos esperados para a faixa etária. Para crianças de até seis anos utilizamos na APAE de Indaial o Guia Portage de Educação pré-escolar como referência.
O nível de desenvolvimento a ser alcançado pelo indivíduo irá depender não só do grau de comprometimento da deficiência intelectual, mas também da sua história de vida, particularmente, do apoio familiar e das oportunidades vivificadas.

Na APAE também há alunos com deficiência múltipla, ou seja, sujeitos com deficiência intelectual moderada, severa ou profunda que têm pelo menos mais uma deficiência: auditiva, visual ou motora. Há condições de paralisia cerebral, transtorno global do desenvolvimento, erros inatos do metabolismo, translocações cromossômicas, más formações, doenças infecciosas.

Outro grupo de sujeitos atendidos na instituição é a de crianças com atraso no desenvolvimento neuro-psico-motor. São crianças de 0 a 3 anos e 11 meses que são acompanhadas por seus responsáveis. Os responsáveis são dispensados de acompanhar as crianças a partir de uma avaliação da equipe multiprofissional. A criança de 0 a 3 anos não pode ser diagnosticada como Deficiente Intelectual, assim dizemos que ela apresenta um atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e assim a consideramos uma criança de risco. Estas crianças são submetidas a uma intervenção precoce baseada em programas de estimulação, de realização, de reabilitação, de desenvolvimento e de reforço que poderão salvaguardar a integridade do potencial de aprendizagem e prevenir a instalação de uma possível Deficiência Intelectual. Assim que possível as crianças desta turma são encaminhadas para unidades de educação infantil do município.

As pessoas com transtorno global do desenvolvimento também são um grupo alvo da instituição. Segundo o DSM- IV- TR, os Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD) caracterizam-se por um comprometimento grave e global em diversas áreas do desenvolvimento: habilidades de interação social recíproca, habilidades de comunicação ou presença de estereotipias de comportamento, interesses ou atividades. Os prejuízos qualitativos que definem estas condições representam um desvio acentuado em relação ao nível de desenvolvimento ou atividade mental do sujeito. São Transtornos Globais do Desenvolvimento: Transtorno Autista, Transtorno de Rett, Transtorno Desintegrativo da Infância, Transtorno de Asperger, Transtorno Global de Desenvolvimento sem outra Especificação.